Insustentável leveza

Auto fotografia baseada no princípio da transitoriedade. Fazendo movimentos bruscos com a cabeça (de um lado para o outro), em ambiente de pouca luz, ajustei para que a câmera operasse com o diafragma aberto por mais tempo e controlei a exposição à luz. O resultado foi a captação da transição dos meus movimentos. Dentre as várias poses, uma representou para mim, ainda que sendo produzida em movimento, um dos princípios estudados no módulo “leveza”, que mais me chamam a atenção. A foto revelou mais que a experiência do movimento. Uma apenas entre tantas, revelou uma placidez e uma leveza na minha expressão que, simbolicamente associei a um momento inconsciente. Um insante, em uma fração de segundos em meio ao caos do movimento, surge, frágil e quase insustentável, a brevidade de um estado mental.

Configurações da foto: em ambiente escuro, ISO 400, abertura f2/8, exposição 1/6th, focal legth 5mm.

Posteriormente tratei a foto no photoshop –  enquadramento, ajuste de níveis e acentuação de luminosidade no meu rosto.

Trabalho 2 para a pós graduação em artes visuais: cultura e criação. Pelo SENAC/EAD

Anúncios

Todo homem é livre para dizer o que pensa

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s