Paredes de gente

Ao olhar todos os dias pela janela, me deparo com paredes de edifícios. Novos prédios a cada ano, com eles novos valores, novas paisagens. Os prédios de apartamentos sempre me deram uma sensação estranha. Penso em quantas pessoas, vidas, rotinas, objetos e infinidades de pensamentos estão empilhados ali. Pessoas empilhadas. E suas vidas. Combinei duas imagens diferentes de prédios que se põem no horizonte da minha janela. Os dois prédios deixam uma brecha ao meio, de onde se pode ver o céu ainda. A sobreposição em ângulos diferentes dos mesmos prédios gêmeos, fez com o que surgisse uma inserseção de céu azul, que representei com outra imagem de céu, retirada no mesmo contexto (da mesma janela).

Mas a geometria não se resume a ângulos retos. Longe do que o termo nos traz logo de início, há uma leitura profunda bem maior. Considerando o universo como número, da cabala ao mundo matemático moderno, a evolução da tecnologia sempre permitiu ao homem a observação do mundo em números. Se pudermos observar em microscópios, tudo é geométrico na natureza. A arte não seria diferente enquanto espelho das verdades do mundo. Penso nos fractais, na proporção áurea, códigos binários, fórmulas, medidas. O homem desde sempre tudo o que pode, mede. Constato que a percepção da geometria do mundo norteia qualquer produção humana.

 Penso se são as formas geométricas que nos condicionam ou se elas simplesmente brotam, como consequências naturais da existência?

Anúncios

Todo homem é livre para dizer o que pensa

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s